Você está aqui

Academia de Krav Maga no Rio de Janeiro oferece aulas de defesa pessoal para LGBTs

Academia de Krav Maga no Rio de Janeiro oferece aulas de defesa pessoal para LGBTs

A ideia surgiu em um grupo de amigos, ligado à causa LGBT no Rio de Janeiro, mas se revelou tão boa que deveria virar exemplo por todo o país: uma turma de defesa pessoal em uma academia de Krav Maga especialmente para membros da comunidade LGBT. O que no início parecia improvável, tornou-se uma experiência rica e importante em diversas camadas.

Segundo Alisson Paes, um dos membros do grupo, historicamente pessoas LGBT não costumam se sentir à vontade em espaços como academias de luta – costumeiramente locais bastante hétero e cis normativos.

Na academia CT Tori, onde a iniciativa foi proposta, a reação diferente do esperado: a ideia foi recebida calorosamente, e a academia rapidamente concedeu um horário para a turma.

Hoje a turma é conhecida como Piranhas Team KM, formada não só por LGBTs praticantes de Krav Maga, como também por membros de outras comunidades vítimas de violência, como as prostitutas. São em torno de 6 a 7 pessoas inscritas em dois horários diferentes, e a iniciativa revelou-se não só um meio para aprenderem a autodefesa, como um excelente caminho para a convivência, quebra de barreiras e empatia.

Além do próprio convívio dentro de um espaço antes considerado hostil, o grupo se organizou também para ajudar aos alunos que não podiam arcar com as mensalidades. A iniciativa partiu de um professor que, diante de uma aluna trans que não tinha como pagar, abriu mão de parte de seu salário.

Hoje, todos que podem colaboram para que ninguém deixe de participar nem saia prejudicado. Alguns alunos já realizam exames de faixa, e a aceitação dos outros alunos, segundo Alisson, vem sendo incrível.

Mais do que um meio para se defender, esse tipo de iniciativa ataca a violência por todas as frentes – com armas tão eficientes quanto um golpe de Krav Maga: o convívio, a empatia e a conscientização.

*matéria original de Hypeness

Comentários