Você está aqui

Todo ser humano tem direito...

Todo ser humano tem direito...

Hoje, é comemorado o Dia da Declaração dos Direitos Humanos. A data foi instituída em 10 de dezembro de 1948 pela Organização das Nações Unidas em resposta às crueldades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial.

A ideia deste dia, é delinear os direitos humanos básicos a qualquer cidadão que, por algum motivo, tenha sofrido por suas crenças religiosas, sua cultura, raça, língua, sexo ou opinião política, estabelecendo liberdade entre todas as pessoas, para que todos tenham direitos iguais e paz no mundo. Também tem o objetivo de incentivar cada indivíduo e cada órgão da sociedade, através do ensino e da educação, a promover o respeito a esses direitos e liberdades, e pela adoção de medidas nacionais e internacionais, assegurar o reconhecimento da Declaração universalmente.

O primeiro artigo da declaração, assegura “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”, sendo assim a declaração proíbe qualquer escravidão, tortura e todas as formas de descriminalização e violência.

A declaração também proíbe o tratamento desigual entre negros e brancos, homens e mulheres e no artigo 23, fala sobre as condições de trabalho e remuneração justa entre as pessoas, algo muito relevante, visto que ainda existe uma exclusão no mercado de trabalho entre mulheres e negros.  

Fala-se também dos direitos de todos à liberdade de expressão, opinião e pensamento, direito ao lazer, à educação, ao acesso à serviços públicos do país e muitos outros.

O Dia da Declaração dos Direitos Humanos é uma data muito importante que precisa ser mais disseminada entre as pessoas, pois muitos problemas existentes em nossa sociedade estão assegurados na declaração, mas sem o conhecimento populacional.

Então, não basta as pessoas terem o direito, esses direitos devem ser reconhecidos e aplicados e para que eles sejam aplicados, é necessário que todos se unam para transformar a palavra em realidade.

Para saber mais sobre os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, acesse aqui.

Comentários