Você está aqui

Salmonelas podem sobreviver por mais de seis meses em biscoitos recheados

Salmonelas podem sobreviver por mais de seis meses em biscoitos recheados

A Salmonella é um gênero de bactéria, mais conhecida como salmonelas. O nome da bactéria faz referência ao cientista estadunidense Daniel Elmer Salmon, ao qual associou a doença à bactéria pela primeira vez.

As salmonelas são responsáveis pela doença infecciosa salmonelose que, normalmente, surgem após a ingestão de alimentos contaminados com fezes de animais, como ovo ou carnes mal cozida, por exemplo. Essa infecção dura de quatro a sete dias e os sintomas são: náuseas e vômitos por mais de 24 horas, diarreia intensa por mais de 3 dias, febre acima de 38°C e arrepios, sangue nas fezes, dor de barriga e dor de cabeça.  Em crianças, idosos e pessoas com imunidade baixa, a doença pode agir de forma mais severa, causando até a morte.

Pesquisadores da Universidade de Georgia, criaram um experimento para avaliar o tempo de vida das salmonelas em produtos industrializados. Mas o que chamou a atenção para o experimento, foi o tempo que as salmonelas conseguem sobreviver nas bolachas (ou biscoito, se preferir). As bactérias conseguem sobreviver por mais de seis meses no recheio.

Mas para garantir que o produto não seja contaminado, é necessário que os ingredientes da fabricação não contenham patógeno e que o produto não seja contaminado nos outros processos, como o de embalagem, afirmam os cientistas da universidade de Georgia.

Portanto, fica o alerta para o quão resistente é a bactéria e os males que pode causar. O importante para evitar a contaminação, é uma boa higienização e uma grande atenção no manuseio dos alimentos. Já os produtos industrializados - no caso as bolachas-, em que o processo é feito fora do alcance dos consumidores, opte por biscoito sem recheio, pois a parte sólida pode ser consumida sem medo.

Fonte: Galileu

Comentários